Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Guia do Envelhecimento Ativo

Saúde, Bem-estar, Moda, beleza e Exercício Físico no Envelhecimento

Saúde, Bem-estar, Moda, beleza e Exercício Físico no Envelhecimento

Guia do Envelhecimento Ativo

04
Dez19

"Ser Sempre Jovem" depende de nós

Luísa de Sousa

IMG_20190414_113609.jpg

Parque de Santa Catarina, Funchal, Ilha da Madeira

 

 

Procuramos o segredo da eterna juventude nos locais mais complicados e remotos, nos cosméticos caríssimos, nas cirurgias plásticas que prometem uma beleza juvenil, pedimos à ciência que investigue mais e mais a "poção da juventude" ...

Mas para quê procurar poções milagrosas da juventude eterna, quando o segredo de uma vida longa e saudável está nas nossas mãos?

 

A vida é um contínuo processo de mudança e de adaptação e é feita por etapas, todas elas imprescindíveis ao nosso crescimento, amadurecimento e envelhecimento. 

Não devemos ter a "presunção" de rejuvenescer os idosos. Isso seria ridículo e fora do seu contexto de vida.

Uma pessoa  idosa não deve pretender ter todas as capacidades e aptidões de um jovem de 20 ou 30 anos, porque se sentiria frustrado por não o conseguir.

 

Não conseguimos deter o processo de envelhecimento.

Devemos, sim, ajudar os idosos a viver melhor e com actividades próprias da sua idade.

Podemos sim, travar e retardar os sintomas de deterioração física e mental.

 

A qualidade de vida pode ser substancialmente melhorada, se facilitarmos aos idosos a capacidade de se adaptarem às  suas circunstâncias ambientais, não os marginalizando e integrando-os nas diversas actividades sociais.

 

A chave para "ser sempre jovem" está em levar uma vida sã, evitar o stress, ter uma alimentação equilibrada e adequada à idade, fazer exercício físico de forma regular e adaptado à condição física de cada um, não fumar, não beber bebidas alcoólicas e ter uma vida activa.

 

Só assim podemos envelhecer e permanecer "Sempre Jovens"!

 

 

27
Nov19

O Meu Pai Sempre a Aprender

Luísa de Sousa

IMG-20191117-WA0004.jpg

 

O meu pai, como massagista do Club Sports Marítimo, gosta de estar sempre actualizado.

Sempre que há novas formações é o primeiro a inscrever-se.

Desta vez foi fazer o Curso de Suporte Básico de Vida (acho que já é o décimo que faz).

 

IMG-20191117-WA0007.jpg

 

E claro, é sempre o voluntário para fazer as demonstrações práticas!!!

O meu pai, com 91 anos, não pára de nos surpreender!

Sempre ativo, sempre bem disposto, sempre a actualizar os seus conhecimentos, sempre envolvido em actividades produtivas, mostra-nos que a idade não é desculpa para não aprender!

 

 

 

 

15
Nov19

10 Regras de Ouro para se Chegar Bem à Velhice

Luísa de Sousa

9fc145a0-1680-0137-5e0a-6231c35b6685--minified.jpg

Imagem AQUI

 

 

Os anos que temos pela frente dependem, realmente do quanto estamos dispostos a viver, ou seja, de como nos cuidamos hoje para o dia de amanhã.

 

Há apenas 100 anos, o homem que vivia 50 anos, tinha que dar graças por ter tido tanta sorte e, em 1946, viver 67 anos era uma façanha. Hoje, em 2019, a esperança média de vida  em Portugal já supera os 80 anos, o que poderá dizer-se que "o futuro está nas nossas mãos", desde que os nossos hábitos e costumes sejam adequados.1)

 

Se depois de nos reformar-mos, aos 66 anos de idade, pudermos vir a desfrutar de mais 30 ou 40 anos de vida, a nossa forma de pensar e actuar terá de mudar muito para enfrentarmos intensamente a chamada "quarta idade".

 

 

10 Regras de Ouro para se Chegar Bem à Velhice 1)

 

1 - Estar de bom humor - Favorece as relações e diminui a agressividade e ansiedade.

 

2 - Não fumar - Os pulmões manter-se-ão limpos, os dentes brancos, respiraremos melhor e evitaremos o cancro.

 

3 - Fora com as angustias - Falar muito, descontrair-se ou comunicar com amigos, permite-nos ter as ideias claras e seremos mais felizes.

 

4 - Apanhar sol  Relaxa e ajuda a sintetizar a vitamina D. - Apanhar sol com moderação e a horas específicas, evita a secura da pele, as rugas e  cancro.

 

5 - Fazer desporto - Ajuda a manter o tónus muscular, o peso, as ideias claras, as articulações em forma, o coração forte e as tensões dentro dos justos limites.

 

6 - Beber muitos líquidos - Como a água, sumos de frutas naturais, para uma pela hidratada, e com as vitaminas e sais minerais adequados.

 

7 - Alimentação saudável - Favorece a circulação, as digestões e ainda previne o cancro e as cardiopatias.

 

8 - Rodear-se de um bom ambiente - É o ponto chave para um bem estar físico e psíquico.

 

9 - Descansar o suficiente - Fornece-nos a energia vital necessária, uma boa regeneração celular e a ordenar bem as ideias.

 

10 - Nada de álcool - O fígado, os rins e o estômago agradecem.

 

 

Manter-se activo, fazer projectos, alimentar-se correctamente, é a melhor forma de viver a última etapa da nossa vida.

Devemos começar a habituar-nos à ideia de viver mais anos, mas que sejam com saúde, energia e bem estar!

 

 

1 ) Fonte: Guia Saúde & Em Forma, nº 1, pgs 50 e 52

 

29
Out19

Perimenopausa ou pré-menopausa

Luísa de Sousa

menopausa-precoce.jpg

 

 

A partir dos 40 anos, algumas mulheres podem começar a notar uma série de alterações físicas, emocionais e psicológicas que fazem com que pensem que já entraram na menopausa.

Associam estes diferentes sintomas à menopausa, mas muitas vezes encontram-se na fase anterior, a perimenopausa ou pré-menopausa.

São duas fases distintas com as quais é necessário saber lidar adequadamente.

A menopausa é oficialmente diagnosticada quando a mulher já não tem menstruação há um ano ou mais; a perimenopausa é a fase que antecede esta e em que os principais sintomas da menopausa se manifestam.2)

 

E como saber se a mulher está na perimenopausa?

Existem 5 sintomas que poderão estar associados à perimenopausa ou pré-menopausa (Centradaemsi):

 

1 - Ciclos menstruais irregulares

Esta alteração é a mais reveladora da fase em que está; quando a menstruação surge antes do esperado ou se atrasa mais do que sete dias considera-se perimenopausa precoce, e tardia quando não apareça em dois meses e se verifique um intervalo de 60 dias entre ciclos.

 

2 - Afrontamentos, suores nocturnos e insónias

É uma das grandes queixas durante a menopausa, mas muitas mulheres começam a sentir os afrontamentos na etapa anterior. Na perimenopausa tardia costumam ser mais intensos; os desequilíbrios de sono provêm geralmente das alterações hormonais que afectam o seu corpo.

 

3 - Síndrome pré-menstrual

Alguns sintomas são muito similares aos que pode ter antes da menstruação, como dor nos seios, aumento de peso – sensação de inchaço no abdómen -, dor na zona ovárica, cansaço, dores fortes de cabeça ou inclusivamente náuseas se a intensidade da dor é elevada.

 

4 - Problemas nas relações sexuais

O seu desejo sexual está a diminuir? Pode dever-se também a alterações hormonais, pelo que poderá diminuir a lubrificação, surgindo secura vaginal, irritação ou prurido vaginal e/ou vulvar. Durante a perimenopausa estes sintomas começam a manifestar-se e podem evoluir para uma atrofia vaginal na menopausa.

 

5 - Mudanças de humor

Devido às alterações hormonais, pode surgir um desequilíbrio nas suas emoções. Talvez comece a irritar-se mais perante algumas situações, ou em ocasiões concretas enfoca a sua vida de um prisma muito negativo. Não se assuste, uma das coisas que poderá fazer é explicar aos seus seres queridos o que sente.

 

6 - Perdas ligeiras de urina

Lembre-se: se ao tossir ou espirrar lhe escapam algumas gotinhas, não ignore este sintoma. Pode ser um indicador de que o seu pavimento pélvico está debilitado. Se for ao médico quando sentir estes primeiros sintomas, é muito provável que consiga reverter o processo e esquecer as perdas de urina.

 

----------

 

Não assuma automaticamente que estará na menopausa única e exclusivamente baseada na sua idade – cada caso é um caso e até uma mulher na casa dos 20 ou 30 anos de idade pode ser menopáusica, porém, é entre os 40 e os 50 anos que a maioria das mulheres começa a entrar na fase da perimenopausa.2)

 

O que deve fazer é vigiar os seus sintomas de perto: se começar a verificar alterações na menstruação, nos estados de humor e passar a sentir afrontamentos e/ou suores nocturnos, problemas com as relações sexuais (diminuição do desejo sexual), perdas ligeiras de urina, então poderá estar na fase da perimenopausa ou pré-menopausa, onde se efectuam alterações físicas/psicológicas/emocionais significativas, ao contrário da fase da menopausa, onde essas alterações cessam e há uma melhoria geral no bem-estar da mulher 2).

 

Recomenda-se que as mulheres na fase da perimenopausa ou pré-menopausa procurem o seu médico, de forma a discutir todas as opções possíveis para minimizar o sofrimento e mal-estar.

 

 

Fontes:

1 - Centradaemsi.pt

2 - Vivermenopausa.com

Imagem retirada Daqui