Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Guia do Envelhecimento Ativo

Saúde, Bem-estar, Moda, beleza e Exercício Físico no Envelhecimento

Guia do Envelhecimento Ativo

Saúde, Bem-estar, Moda, beleza e Exercício Físico no Envelhecimento

Perturbações do sono na menopausa

Luísa de Sousa, 23.01.20

sono.jpg

Imagem AQUI

 

 

As perturbações de sono tornam-se mais frequentes à medida que envelhecemos e, no caso específico das mulheres, elas manifestam-se por altura da menopausa.

A insónia é uma perturbação do sono definida como a dificuldade ou incapacidade de adormecer e/ou voltar a dormir depois de acordar, e é um sintoma muito frequente na menopausa.1)

Se já sofria de insónias antes de entrar na menopausa, a tendência é para piorar, reflectindo-se negativamente no seu dia-a-dia com a acumulação de cansaço e fadiga.

São dois os principais motivos que contribuem para o seu aparecimento, persistência e agravamento: os suores nocturnos que depois de manifestados dificultam o voltar a adormecer; e o Síndrome das Pernas Inquietas (SPI) que se manifesta através de um formigueiro desconfortável e/ou dores nas pernas, levando a que a mulher sinta a necessidade de agitar as pernas ou mudar constantemente de posição para aliviar o mau estar.1)

 

No entanto, existem algumas precauções que pode tomar para combater um dos sintomas mais cansativos desta fase da vida da mulher.

 

- O que deve evitar à noite 1)

 

  • Ingerir muitos líquidos nas horas antes de ir para a cama.

 

  • Bebidas com cafeína.

 

  • Bebidas alcoólicas.

 

  • Carnes fumadas, queijos curados, chocolates, pickles, tomates – estes alimentos contêm tiroxina, um químico que estimula o cérebro.

 

  • Refeições pesadas e/ou ir para a cama com o estômago cheio. No entanto, também não se deve deitar com fome. Se sentir necessidade, coma um iogurte, um pouco de queijo fresco, uma banana ou um copo de leite morno.

 

  • Muitas horas de televisão, Internet, actividades extenuantes ou permanência em ambientes com muito ruído.

 

 

- Dicas para combater as noites em branco 1)

 

  • Manter o quarto fresco (com uma temperatura ambiente agradável) e tranquilo, de preferência livre de computadores, equipamento de exercício físico ou televisão.

 

  • Faça algo relaxante antes da hora de dormir – ouvir um pouco de música tranquila, tomar um banho de imersão, ler, meditar, ...

 

  • Beber um copo de leite morno antes de se deitar. O leite contém triptofano, um químico responsável pela indução do sono. Outros elementos que contêm este químico são as bananas e a manteiga de amendoim.

 

  • Aumente o consumo de magnésio, ferro, vitaminas B e E que ajudam a reduzir ou até eliminar os efeitos desagradáveis do Síndrome das Pernas Inquietas.

 

  • Procure estabelecer e cumprir horários fixos para se deitar e para se levantar.

 

  • Para além dos seus muitos benefícios, o exercício físico cansa o corpo de forma natural, potenciando um sono descansado. Para modalidades que também ajudam a relaxar, experimente o yoga ou o pilates.

 

  • Massaje o couro cabeludo e/ou as plantas dos pés com óleo de coco – esta é uma técnica da medicina ayurvédica, utilizada para facilitar o aparecimento do sono.

 

  • Se começar a ficar impaciente na cama, o melhor é levantar-se um pouco, ir à cozinha, beber um pouco de água, sentar-se no sofá da sala e tentar relaxar antes de voltar a deitar-se.

 

  • Experimente um tratamento natural à base de passiflora ou valeriana (disponível nas ervanárias); ou então terapias alternativas como a hipnoterapia, aromaterapia, reiki ou o shiatsu.

 

Se o problema persistir e/ou agravar, procure o seu médico que lhe pode receitar alguma medicação para dormir, tendo sempre cuidado com a dependência que estes fármacos provocam.

 

 

Fonte:

1) https://vivermenopausa.com/artigos/como-lidar-com-insonias-menopausa

Imagem AQUI

 

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Luísa de Sousa 23.01.2020

    Obrigada Minha Querida!!!

    Mil Beijinhos
    Feliz Dia!
  • Imagem de perfil

    MJP 23.01.2020

  • Imagem de perfil

    Luísa de Sousa 23.01.2020

  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.